ESPETÁCULOS



Brésil

A percepção que temos de um povo é nutrida por imagens, ideias que nos são continuadamente enviadas, às vezes distorcidas. "Brésil" aborda a questão do outro, do olhar estrangeiro, chamando a atenção do espectador e o convidando a deixar-se colidir com suas próprias representações. 

Direção: Eduardo Felix
Dramaturgia: Mariana Viana e Eduardo Felix
Elenco: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Igor Godinho, Liz Schrickte, Mariana Teixeira, Marina Abelha, Mauro de Carvalho, Marina Arthuzzi et Eduardo Felix.
Construção: Aurora Majnoni, Mauro de Carvalho, Mariana Teixeira, Igor Godinho, Cora Rufino, Liz Schrickte, Marina Abelha, Marina Arthuzzi, Sandra Bianchi, Camila Polatscheck e Clarice Rena.
Escultura de cabeça: Aurora Majnoni
Direção de manipulação: Igor Godinho
Trilha sonora: Eduardo Felix e Marina Viana
Músico: Igor Godinho
Iluminação: Marina Arthuzzi

Macunaïma Gourmet

Gourmet: Brasil contraste, Brasil pobre, Brasil luxo, Brasil exótico, Brasil absurdo. 
O Pigmalião Escultura que Mexe propõe uma nova leitura da obra de Mário de Andrade, atualizada para os dias atuais, onde podemos ver a sociedade brasileira, e também a sociedade global, enfrentar uma grande tormenta em suas estruturas socioeconômicas e culturais,quando o consumismo se confunde com o bem-estar e quando aqueles que criam as regras não são obrigados a elas obedecer.


FICHA TÉCNICA  | Direção: Eid Ribeiro e Eduardo Felix  | Dramaturgia: Eduardo Felix e Marina Viana. Livremente inspirado na obra Macunaíma de Mario de Andrade | Direção Artística: Eduardo Felix  | Elenco: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Eduardo Felix, Igor Godinho, Liz Schrickte, Mariana Teixeira, Marina Arthuzzi, Preto Amparo e Rômulo Braga | Consultoria Etnológica e de Movimento do Ator: Andreia Duarte              | Trilha Sonora: GA Barulhista e Eduardo Felix  | Preparação Musical: Di Souza  | Iluminação: Bruno Cerezoli  | Auxiliar Técnico: Fabricio Corrêa Mendes | Operação de luz: Istéfani Pontes, Daniel Hazan e Cris Diniz | Coordenação de Oficina: Eduardo Felix, Aurora Majnoni e Mauro Carvalho | Construção dos Bonecos, Cenografias e Acabamentos: Ana Montes de Miguel, Antônio Lima, Aurora Majnoni, Cora Rufino, Daniel Bowie, Denner Moisés, Eduardo Felix, Flávia Guerra, Iara Drumond, Igor Godinho, Liz Schrickte, Mariana Teixeira, Marina Arthuzzi, Marcos Moura, Mauro Carvalho, Preto Amparo, Raimundo Bento, Rômulo Braga  | Modelagem: Antônio Lima, Aurora Majnoni, Cora Rufino, Eduardo Felix, Igor Godinho, Mariana Teixeira, Marcos Moura, Rômulo Braga  | Pintura: Ariel Ferreira, Ana Montes de Miguel, Antônio Lima e Raimundo Bento | Cenografia: Eduardo Felix  | Cenotécnico: Nilson Santos | Criação das Máquinas da FCC: Daniel Bowie  | Figurinos: Ana Montes de Miguel, Clarice Rena e Heloísa Ferreira Rocha  | Adereços: Ana Montes de Miguel, Camila Polatscheck e Clarice Rena | Assistentes de Figurino e Adereços: Ana Clara Rena, Carla Fernanda, Gabriela Cerasoli, Gabrielle Marques, Mayra Morais, Nathan Rodrigues Motta, Rainier Pironi  | Cabelos dos Bonecos: Camila Polatscheck  | Maquiagem: Linda Paulino  | Aprendizes Voluntários: Bárbara Veronez, Eloá Mata, Fabrício Lins, Thiago Dutra | Projeções: Viquitor Burgos | Produção: Marina Abelha | Produção Executiva: Flávia Guerra, Gabriel Zocrato e Thiago Dutra  | Gestão Financeira e Jurídica: Fabrício Lins  | Produção Internacional: Javier Chavez | Arte Gráfica: Liz Schrickte | Assessoria de Imprensa: Ângela Azevedo e Thalita Matta Machado | Fotografia: Daniel Moreira e Hugo Honorato | Colaboradores: Ana Clara Viana, Jasmim Drumond, Marcelo Souza, Pedro Ton, Thamara Madeiro | Agradecimentos:  Aos nossos amigos , amores e apoiadores.

[ Mordaz ]

O mundo dos humanos se vê ameaçado por uma enorme infestação de estranhos ratos. O que as pessoas não sabem é que, por trás da aparente fragilidade e submissão dessas criaturas, se esconde uma estrutura organizada, inteligente e obstinada. E o que os ratos não sabem é que os humanos também têm seus segredos além das máscaras sociais.

 

Direção: Eduardo Felix
Dramaturgia: Conceição Rosière e Eduardo Felix
Trilha Sonora: Eduardo Felix
Figurinos: Antônio Rosalvo, Janaína Lages, Lana Diniz e Maria do Céu Gouvêia
Cenário: Eduardo Felix, Fabrice David e Mauro Carvalho
Criação dos Bonecos: Eduardo Felix
Coordenação de Oficina: Mauro Carvalho

Construção dos Bonecos, Cenografia e Adereços: Abel Betony, Antônio Lima, Aurora Majnoni, Conceição Rosière, Cora Rufino, Daniel Bowie, Denner Moisés, Eduardo Felix, Fernanda Melo, Fernando Badharó, Fabrice David, Igor Godinho, Liz Schrickte, Mariana Teixeira, Marina Arthuzzi, Maru Rivera, Mauro Carvalho, Raimundo Bento, Rocio Paredes, Rômulo Braga e Susanna Micozzi
Máscaras: Antônio Lima, Aurora Majnoni, Eduardo Felix, Raimundo Bento e Susanna Micozzi
Artistas Residentes: Fabrice David e Rocio Paredes
Elenco: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Igor Godinho, Liz Schrickte, Mariana Teixeira e Mauro Carvalho
Direção de Manipulação: Igor Godinho
Criação de Luz: Felipe Cosse e Marina Arthuzzi
Operação de Luz: Felipe Cosse, Jésus Lataliza e Marina Arthuzzi
Arte Gráfica: Liz Schrickte
Registro Audiovisual: Café Pingado Filmes |Ana Luiza Siqueira, Daniel Ferreira e Marco Antônio Gonçalves|
Produção: Diogo Netto e Marina Abelha
Espetáculo contemplado pelo Prêmio FCS de estímulo às Artes Cênicas 2014.

 O Quadro de Todos Juntos

Uma família posa para um retrato. O instante de um flash revela além da superficialidade. Mostra a frágil estrutura por trás dessa imagem perfeita. Segredos postos ao chão. Suspensão do tempo. Cada um de seus integrantes expõe seus mais íntimos e secretos desejos. Todos são espelhos. Todos juntos. Um encontro de família em que a realidade, o simulacro e o delírio confrontam-se em um quadro mais que verdadeiro.

 

Autor: Eduardo Felix

Direção: Eduardo Felix e Igor Godinho
Criação de bonecos: Eduardo Felix 
Construção de bonecos, cenografia e adereços: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Diogo Netto, Eduardo Felix, Igor Godinho, Leonardo Martins, Liz Schrickte, Michelle Campos, Mauro Carvalho, Mariana Teixeira, Hugo Honorato, Douglas Pêgo, Camila Polatscheck 
Elenco: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Eduardo Felix, Liz Schrickte, Mauro Carvalho, Mariana Teixeira e Marina Arthuzzi 
Figurinos: Maria do Céu Viana.

Iluminação: Igor Godinho
 

 O Quadro de Uma Família (cena curta)

Certos de serem uma família, os componentes desse quadro posam já automaticamente eternizados. Todas as análises que serão feitas sobre cada um deles tornarão mais clara a sua compreensão. No momento basta observá-los individualmente. 

 

Direção: Eduardo Felix e Igor Godinho

Dramaturgia e trilha sonora: Eduardo Felix

Atuação: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Eduardo Felix, Liz Schrickte e Mauro de Carvalho.

Iluminação: Felipe Cosse e Igor Godinho

Construção: Cora Rufino, Diogo Netto, Eduardo Felix, Igor Godinho, Leonardo Martins, Mauro de Carvalho, Michelle Campos, Camila Polatscheck e Hugo Honorato.

Figurinos: Maria do Céu Viana

Costureira: Maria Guiomar

Seu Geraldo e A Trupe da Corda Preta

"Seu Geraldo e A Trupe da Corda Preta" é um show musical com marionetes comandado pelo cantor/ator/diretor/dramaturgo e caminhoneiro aposentado Seu Geraldo. Interpretando músicas de diferentes épocas, a Trupe da Corda Preta é um grupo independente formado pelas próprias marionetes construídas no Pigmalião Escultura que Mexe, que depois de ganhar vida própria formaram um grupo dissidente. Os integrantes são os familiares, amigos e vizinhos da marionete Seu Geraldo, todos "madeira da mesma tábua" - palavras do diretor. O espetáculo é, portanto, um show musical de variedades e talentos, onde o improviso e o diálogo direto com a platéia provocam surpresas e, principalmente,  fartas risadas. 

 

Técnica: Marionetes de Fios

Concepção: Eduardo Felix

Construção das marionetes: Eduardo Felix, Mauro Otacilio de Carvalho,Evandro Serodio, Taís Scaff.

Elenco: Eduardo Felix, Igor Godinho e Liz Schrickte.

Figurinos: Maria do Céu Viana

Duração: 55 minutos (ou conforme escolha do evento)

 

 

Verbo (cena curta)

"Tu és pó e ao pó retornarás". Este é o ponto de partida da cena curta "Verbo", que trata da criação do homem, abordando a sua fragilidade e sua condição no mundo em uma montagem intimista livremente inspirada no livro do Gênesis. 



Técnica: Manipulação direta

Concepção e interpretação: Igor Godinho

Construção do boneco: Jônatas Campos, Igor Godinho e Eduardo Felix.

Trilha Sonora: Igor Godinho

Duração: 10 minutos
 

A Filosofia na Alcova

As marionetes aqui não têm limites: sexo, violência e todo tipo de questionamento religioso e moral fazem desse espetáculo um forte catalisador de questionamentos e reflexões. Adaptação do polêmico Marquês de Sade escrita há mais de duzentos anos, mas que continua a chocar por suas perversões aos bons costumes.

​Classificação: 18 anos

Direção e adaptação: Eduardo Felix
Assistência de direção: Igor Godinho
Elenco: Aurora Majnoni, Cora Rufino, Eduardo Felix, Igor Godinho, Liz Schrickte e Mariana Teixeira.
Construção das marionetes: Daniela Papini, Eduardo Felix, Huberth Allan, Igor Godinho, Liz Schrickte, Taís Scaff, Fábio Schmidt, Julianne Paranhos e Luiz Vilela.
Modelagem das cabeças: Daniela Papini e Eduardo Felix
Cenografia: Eduardo Felix e Igor Godinho
Figurino: Maria do Céu Viana e Taís Scaff
Trilha Sonora: Eduardo Felix
Iluminação: Marina Arthuzzi
Cabelos dos bonecos: Camila Polatscheck

Restauração: Ana Antunes, Camila Polatscheck, Diogo Netto, Elisângela Souza, Hugo Honorato
Josiane Santana, Laura Roque, Luciana Priscila do Carmo, Huberth Allan, Stephanie Rocha, Stephanie Joyce Correa, Tamires Lowande.

 







Bira e Bedé

Bira e Bedé são irmãs gêmeas idênticas no semblante e opostas em personalidade, aparentam estar sempre à espera de algo ou alguém que nunca chega. Já em idade avançada, flanam pela cidade procurando e inventando atividades para preencher o tempo do seu cotidiano tedioso.  A interação com  quem elas se encontram surge ora como um alívio, ora como reflexo da incapacidade delasde se separarem. Apesar de seus semblantes pouco convidativos e de suas enormes estaturas, elas se esforçam para se integrarem à multidão. 

 

Direção e concepção plástica: Eduardo Felix

Direção de cena: Igor Godinho
Construção dos bonecos: Eduardo Felix, Evandro Serodio, Taís Scaff, Aurora Majnoni e Liz Schrickte.
Elenco: Aurora Majnoni e Liz Schrickte
Costureira: Maria Guiomar

 
 

Seu Geraldo Voz e Violão

Seu Geraldo é um violeiro e cantor de setenta e três anos. É uma figura singular que gosta de falar com a sua platéia sem barreiras, sobre o assunto que a ocasião mandar. Faz seu show ao lado da namorada Dona Catarina, de oitenta e um anos, e Ana, sua irmã. Os três relembram músicas antigas e sempre surpreendem pela escolha deu seu repertório e pelo teor inesperado até de suas conversas mais triviais. Seriam três idosos como outros tantos, não fossem eles marionetes de fios esculpidas em madeira absolutamente conscientes de que são seres humanos normais, com os mesmos direitos e deveres de qualquer cidadão. 

Concepção e interpretação: Eduardo Felix.
Construção: Eduardo Felix e Taís Scaff.
Violão e arranjos: Marcos Costa.
Figurinos: Maria do Céu Viana.



 



O Mendigo Marrom

O Mendigo Marrom é um tipo urbano característico das imediações do centro de Belo Horizonte. Monocromático, seus cabelos, sua pele, suas roupas, ele inteiro é marrom. Suas falas são incompreensíveis, ruídos sussurrados, murmúrios suspirados. O zumbido da cidade  sai de sua garganta. Figura escabrosa, escultura viva, uma marionete gigante com três metros de dimensão. 



Argumento e criação: Eduardo Felix

Grupos: Pigmalião Escultura que Mexe, Girino e Tamanduá sem Bandeira.

Direção: Eduardo Felix, Rafael Sol e Tiago Almeida.

Construção do boneco: Eduardo Felix, Rafael Sol, Daniela Papini, Daniel Herthel, Tiago Almeida, Endira Drumond, Thiago Guimarães e Fabiana Lima. 

Manipuladores: Eduardo Felix, Rafael Sol, Daniel Herthel, Tiago Almeida e Maria Leite.

Atriz e manipuladora: Daniela Papini

Figurino do boneco: Guiomar e Endira Drummond

Figurino da atriz: Daniela Papini

Produção: Eduardo Felix, Rafael Sol e Tiago Almeida.

 



 



O Presente

A cena curta O Presente é o primeiro trabalho do grupo e foi vencedor do 8º Festival de Cenas Curtas do Galpão Cine Horto, em 2007. Seu texto faz uma relação entre o desejo erótico e o desejo de consumo.

Direção, texto, cenários, projetos e iluminação: Eduardo Felix

Manipulação e construção das marionetes e cenários, narração, figurinos: Daniela Papini, Eduardo Felix e Taís Scaff.

Trilha Sonora: Alex Queiroz

Preparação de elenco: Daniela Papini

Fotos e construção de sombras: Taís Scaff

Iluminação: Felipe Cosse e Juliano Coelho

Preparação corporal e coreografia: Cristiano Reis

Produção: Denise Mendes